Tudo pronto para a Praia?


Com a chegada do calor, começamos a arrumar a roupa de inverno e a apanhar os primeiros banhos de sol.

As esplanadas enchem-se, as praias estão mais convidativas e começamos a expor a nossa pele ao sol para repormos os níveis de vitamina D e atingirmos aquele tom de bronzeado que tanto nos fez saudades durante o inverno.

Porque o Sol tem tanto de malefícios quanto de benefícios, é importante termos em atenção algumas regras que vão proteger-nos e ajudar-nos a desfrutar do sol em segurança.

Horas para estar ao sol e horas para estar à sombra

Se utilizarmos a regra da sombra, para nós e para as nossas crianças, é fácil percebermos quando podemos estar expostos e quando devemos estar em casa, a aproveitar a “fresca”. Se a nossa sombra é menor que o nosso corpo, não devemos estar expostos ao sol. Se pelo contrário, a nossa sombra é maior que o nosso corpo, então esta é a altura certa para estar na praia. Esta regra relaciona a posição do sol com a altura do dia e a intensidade dos raios solares.

Em jeito de resumo, podemos estar na praia entre as 9h e as 11h e depois das 16h. Pelo meio devemos aproveitar para dormir a sesta ou outras atividades que não impliquem uma exposição solar direta.

A escolha do protetor solar


O sol emite diferentes tipos de radiações das quais podemos destacar os raios ultravioleta (A e B) e os raios infravermelhos.

Os raios ultravioleta B são os responsáveis pelo bronzeado e pelo eritema ou queimadura solar. Os ultravioleta A estão relacionados com o fotoenvelhecimento da pele pois penetram mais fundo.
A exposição inadequada ao sol pode provocar insolações, queimaduras, envelhecimento prematuro da pele, alterações do sistema imunitário, alterações oculares e cancro da pele.
Para nos protegermos destes efeitos adversos do sol, devemos usar fotoprotectores, melhor conhecidos como protetores solares.

O Fator de Proteção Solar (FPS) indica-nos o número de vezes que o fotoprotetor aumenta a capacidade de defesa natural da pele face aos eritemas e vermelhidão provocados pelos raios ultravioleta B.
O método COLIPA, método europeu, classifica os produtos em vários tipos ou categorias, de acordo com o FPS:


Tipo de Fotoprotetor Fator de Proteção Solar
Baixo 2 a 6
Médio 8 a 12
Alto  15 a 25
Muito Alto 30 a 50
Ultra Acima de 50


De acordo com o seu fototipo terá sempre um fator de proteção adequado assim como conselhos pormenorizados.
Aos dias de hoje, os laboratórios de cosmética desenvolveram filtros solares e formulações que não só são eficazes como são agradáveis aos sentidos, com perfumes e texturas agradáveis, como a Piz Buin ou a Àvene. Desde loções e cremes até sprays e formulações oil free, há uma resposta para cada preferencia, tipo de pele ou apetência pelo bronzeado perfeito.

As crianças e bebés devem optar por um filtro mineral, que não seja absorvido pela pele mas que garanta uma proteção eficaz.
Também para os mais pequenos, existem também os fatos protetores que protegem de forma permanente as suas crianças quando estão na praia. Todos os fatos garantem uma proteção 50+. No entanto, as regras de exposição solar são para manter assim como o protetor nas zonas não cobertas pelo fato.

A aplicação do protetor solar deve ser reposta de 2 em 2h para que a eficácia se mantenha e aplicada generosamente de modo a cobrir toda a extensão da pele.

Hidratar o corpo e a pele

Durante a exposição solar, é importante mantermos os níveis de hidratação para pele para que esta não se sinta agredida e possa bronzear em segurança. Beber água ao longo do dia, evitar bebidas alcoólicas e refrescar-se com água termal, são passos fundamentais para quem quer passar um dia na praia.

Depois do sol, acalmar e hidratar a pele com um bálsamo pós solar regenerador, é fundamental para conseguirmos um bronzeado seguro, bonito e prolongado.

Dica extra

Caso costume fazer alergias ao sol ou deseje aquele bronzeado mais sublime e dourado, pode complementar os seus cuidados com os preparadores orais. Das mais variadas marcas, utilizam a proporção certa de betacarotenos e outros antioxidantes, para nutrir a pele desde o seu interior e fornecer os nutrientes necessários para que a melanina se converta em pigmento bronzeado. Sugiro as cápsulas da Photoderm. Tomando 15 dias antes da exposição solar e durante todo o verão, ajudam a manter o bronzeado por mais tempo.

Outra dica: se não quiser ir para a praia com o brancura do Inverno, pode sempre começar tomar as cápsulas Doriance dos laboratórios Pierre Fabre. Vão conferir à sua pele um bronzeado natural com 7 pigmentos.

Até breve,
Susana.

Susana Guimarães e Matos é Diretora Técnica da Farmácia Ferreira da Silva. Tem 3 filhos e esteve agora recentemente no México de férias onde pôs em prática os seus conselhos sobre proteção solar. Voltou com um bronzeado sublime e seguro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.